Tel: (77) 3424-3698 | Fax (77) 3422-7858

Todos os profissionais da educação da Rede Municipal de Ensino de Vitória da Conquista, filiados ao SIMMP, estão convocados para assembleia extraordinária da categoria, que acontecerá quarta-feira (18/07), na Câmara de Vereadores, às 13:30 horas.

Contamos com a presença de todos!

Confira a convocação (clique para ampliar):

ASSEMBLEIA 18-07-2018

O Sindicato do Magistério convida todos os monitores escolares das creches e escolas da Rede Municipal de Ensino, filiados ao SIMMP, para reunião com assessoria jurídica da entidade, nessa terça-feira (17/07), na Câmara de Vereadores, às 17:00 horas.

Reunião monitores escolares 17-07-2018

Já é de domínio público o entendimento de que nosso prefeito tem nos estúdios de rádio seu gabinete de trabalho. Alardeia, como se apenas radialista ainda fosse, os grandes planos para educação municipal e alfineta os sindicatos dos servidores municipais, em especial o SIMMP. A verdade é que suas promessas eleitorais são tão vazias quanto suas atuais bravatas ao microfone.

A desvalorização dos servidores, contratação de assessorias por toda Prefeitura e a terceirização de serviços importantes a passos largos ganham contornos dramáticos na área da Educação. A construção do projeto pedagógico para a Rede, feita pela Fundação Lemann, acontece à revelia dos Profissionais da Educação e das universidades, e se agrava com a imposição da Base Nacional Comum Curricular, sem o devido debate e com o assédio dos grupos editoriais. Não obstante, o serviço de Merenda Escolar também está em ameaça de terceirização, onde os custos devem ir de 7 para inexplicáveis 25 milhões de reais, entregues a iniciativa privada e colocando em risco os profissionais municipais do setor.

A Administração Municipal, desde o início da atual gestão, tem dado claros sinais de que a desvalorização salarial dos Profissionais da Educação é seu grande Projeto Político Pedagógico. Em 2017 a proposta governamental de reajuste 0% já feria a Lei do Piso e ignorava propositalmente o repasse de 7,64% para este fim, oriundos do Ministério da Educação – MEC. Só através de uma greve geral dos Servidores Municipais os reajustes foram conquistados e garantimos o repasse da rubrica especifica para educação. Depois de 23 dias de interrupção dos serviços é importante relembrar que a contrapartida da Prefeitura continuou de 0%. O desgaste comprado pelo governo municipal em seu primeiro ano de gestão, mesmo com importantes ex-sindicalistas em sua equipe, que poderiam ter orientado outros caminhos, deu mostra das suas intenções e dos difíceis tempos que ainda iríamos enfrentar.

A quebra da tabela do profissional da educação de Vitória da Conquista é uma realidade eminente. O repasse do FUNDEB – Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação -, encontra-se nos cofres do município desde o mês de janeiro, contudo, os trabalhadores em educação seguem sofrendo inconsistências no pagamento dos salários, indeferimento dos pedidos de pós-graduação e corte das atividades complementares (AC’s). Os monitores escolares ainda lutam pela construção de um Plano de Carreira que os desmembrem do quadro administrativo municipal, reconhecendo-os como Profissionais da Educação que de fato são, uma vez que assumem a regência da sala de aula e desenvolvem todas as qualificações necessárias ao magistério, mas sequer recebem o valor do repasse anual.

Para este ano o MEC determinou a porcentagem de 6,81% de aumento específico do Piso Nacional do Magistério. Embora essa verba componha o repasse anual do FUNDEB, diz respeito a rubrica específica, e não pode, portanto, ser usada em outras diretrizes orçamentárias. No entanto, a Prefeitura de Vitória da Conquista se apropria indevidamente de 4,05% deste repasse federal ao oferecer a proposta ofensiva de 2,76%. Ofensiva porque subestima a inteligência da categoria. O que na prática não só descumpre a Lei do Piso, mas também destrói o Plano de Carreira da Educação. O SIMMP luta por avanços e valorização profissional e não pode aceitar esta agenda de retrocessos radicais.

É hora dos Profissionais da Educação mostrarem força e exigirem respeito. A política do medo, do arrocho e dos golpes não nos acovardarão. Que tempos são esses que o retrocesso substitui o avanço, onde barbárie administrativa e o espírito privatista substituem o bem comum?

Avante Profissionais da Educação! Avante SIMMP! Só a Luta muda a Vida!

Quem faz educação merece respeito! Valorização já!

Campanha Salarial 2018

DSC_0237_phixrSeguindo as deliberações da última assembleia, os profissionais da educação paralisaram suas atividades durante os três turnos nessa quarta-feira, 11, reivindicando da Prefeitura de Vitória da Conquista respeito e valorização.

Durante a manhã, a categoria ocupou a sessão extraordinária da Câmara de Vereadores. A presidente do SIMMP, Ana Cristina Novais, falou sobre a Campanha Salarial 2018, afirmando que a proposta apresentada pelo governo não contempla o profissional da educação municipal, achata a tabela e destrói o Plano de Carreira, que possui apenas dois níveis. Mesmo este defasado Plano de Carreira, agora corre risco de precarizar-se ainda mais a partir da proposta encaminhada pela administração municipal. Diversas outras demandas financeiras e pedagógicas também foram expostas.

Após sessão da Câmara, a categoria realizou ato público na praça da Prefeitura junto aos filiados dos sindicatosDSC_0197_phixr SINSERV e SINDACS. Os profissionais do município seguiram pelas ruas do centro da cidade, finalizando a caminhada no terminal Lauro de Freitas.

No sábado (14), a agenda segue com mobilização dos profissionais da educação durante a inauguração da Avenida J. Pedral (Perimetral). A concentração acontecerá em frente ao CEMAE às 8:30 horas.

Quarta-feira (18/07), acontecerá assembleia da categoria, onde a pauta da greve será decidida, uma vez que o indicativo foi aprovado desde maio. A proximidade entre os três sindicatos abre caminho para a possibilidade de nova greve geral.

DESCUMPRIMENTO DA LEI DO PISO

Pare este ano MEC a porcentagem de 6,81% de aumento específico do Piso Nacional do Magistério. Embora essa verba componha o repasse anual do FUNDEB – Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação -, diz respeito a rubrica específica, e não pode, portanto, ser usada em outras diretrizes orçamentárias.

 No entanto, a prefeitura de Vitória da Conquista se apropria indevidamente de 4,03% deste repasse federal ao oferecer a proposta ofensiva de 2,76%. O que na prática não só descumpre a Lei do Piso, mas também destrói o Plano de Carreira da educação. O SIMMP luta por avanços e valorização profissional e não pode aceitar esta agenda de retrocessos radicais.

O Sindicato do Magistério convida todos os representantes sindicais das escolas e creches, da rede municipal ensino de Vitória da Conquista, para participar de reunião hoje, quarta-feira (11/07), às 14:30 horas, na sede do SIMMP. Pauta: Campanha Salarial 2018.

Confira (clique na imagem para ampliá-la):

Reunião representantes - 11-07-2018

 

O SIMMP informa a seus filiados que, conforme deliberação da assembleia desta manhã (10/07), haverá paralisação da categoria nesta quarta-feira, 11 de julho, nos três turnos.

 Pela manhã haverá mobilização na Câmara de Vereadores às 8:30 horas e ato público em frente à Prefeitura.

Clique na imagem e confira:

paralisação 11-07-2018

Todos os profissionais da educação da Rede Municipal de Ensino de Vitória da Conquista, filiados ao SIMMP, estão convocados para assembleia ordinária da categoria, que acontecerá terça-feira (10/07), no CEMAE, às 08:30 horas.

Contamos com a presença de todos!

Confira a convocação (clique para ampliar):

Assembleia ordinária 10-07-2018

 

Na noite desta quarta-feira (20), aconteceu o primeiro seminário sobre a discussão dos precatórios do FUNDEF – Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério.

Participaram da discussão, o advogado Thiago Brito, o professor, Roberval de Jesus Silva e o vice-presidente do SIMMP, Davino Nascimento. Os participantes expuseram seus conhecimentos e experiências acerca do assunto, levantando diversas questões, inclusive a necessidade da continuidade dos debates sobre os precatórios, incentivando a necessidade do profundo esclarecimento e estudo do assunto por parte dos profissionais da educação.  A discussão dos precatórios do FUNDEF é uma questão atualmente em evidência em todo o país, onde o entendimento e mobilização da categoria são de suma importância.

Os principais encaminhamentos do seminário foram a criação de comissão permanente, com a finalidade de avaliar e monitorar a tramitação do processo, além da agenda contínua com o intuito de intensificar os estudos e discussões acerca do assunto. O próximo encontro está previsto para o início do mês de julho e o SIMMP conta com a colaboração e presença massiva dos profissionais da educação de Vitória da Conquista.

DSC_0040_phixr

Após a última reunião com o governo municipal e a proposta de reajuste zero, a Comissão de Negociação do SIMMP reuniu-se nessa manhã (20/06), com os representantes da Prefeitura Municipal.

Enquanto ocorria a reunião, os profissionais da rede de ensino mantiveram paralisação nos três turnos e seguiram mobilizados durante o período da manhã na PMVC, enquanto aguardavam o resultado da reunião.

Segundo o secretário de Administração, Jonas Sala, os tempos mudaram e as perspectivas desse ano são diferentes das que aconteceram em 2017. Seguindo essa linha e justificando o percentual exposto em função da LRF – Lei de Responsabilidade Fiscal, o governo municipal apresentou a proposta de reajuste de 2,7% para os profissionais da educação, baseando-se na inflação no país. É válido ressaltar que o valor está muito abaixo do repasse do FUNBEB, que é de 6,81% para 2018, e que já ocorreu desde janeiro.

Além do reajuste, foi apresentado na mesa de negociação, o aumento de 5% no vale alimentação dos servidoresDSC_0062_phixr municipais, sendo R$ 12,50 para os trabalhadores com 40 horas de serviço e R$ 6,25  para 20 horas, propondo que esse valor seja incidido somente a partir do mês de agosto. Além disso, acordou-se a criação de comissão para que seja discutida a questão da carreira dos profissionais da educação no que se refere à reestruturação do plano de carreira dos professores e a construção do plano de carreira dos monitores. Essa comissão tripartite será composta por representantes da categoria, governo municipal e Câmara de Vereadores.

A presidente do SIMMP, Ana Cristina Novais, afirma que, um repasse salarial abaixo do valor que é proposto e garantido através do FUNDEB é uma tentativa de quebra da tabela do profissional da educação. “Essa recomposição de 2,7% não atende a categoria, sendo um desmonte de carreira do profissional da educação. Nós reivindicamos o repasse do FUNDEB mais o ganho real, principalmente porque nossa tabela não atende mais às expectativas de formação da categoria, composta por apenas dois níveis”, enfatizou a presidente.

DSC_0060_phixrDurante a negociação, o SIMMP solicitou a divulgação da folha analítica da educação, a previsão de cortes de gastos, que tem a finalidade de enxugar a máquina pública, possibilitando desse modo, a valorização dos servidores municipais, e a revisão da proposta do CET dos monitores escolares.

Ana Cristina afirma que a base não aceitará o reajuste proposto. “Esperamos que o governo repense sua forma de investimentos e de gastos, de maneira a atender a categoria e proporcionar um reajuste que contemple nossas necessidades, ou no mínimo, respeite o repasse do FUNDEB”, pontuou.

Para a secretária geral, Ruth Trindade, o momento é a discussão de reajuste, mas este não é o único anseio da35694799_1879429072080154_5290287758818934784_n categoria. “Essas mesas de negociação deverão ser contínuas e permanentes, e é nessa política educacional que, ao iniciarmos as discussões dos aspectos pedagógicos, esperamos também respostas concisas do governo. O que está sendo feito para melhorar a qualidade da educação? Não nos prenderemos a apenas uma pauta, mas discutiremos todas as reivindicações necessárias”, completou.

A Campanha Salarial continua em curso, mesmo durante o recesso dos profissionais da educação. O SIMMP almeja a revisão dos gastos e a garantia de um reajuste maior que o apresentado. A categoria não descarta a possibilidade de deflagração da greve, que poderá ser definida após o recesso escolar. A próxima rodada de negociações está agendada para terça-feira, dia 26 de junho.

O SIMMP convida todos os seus filiados para o 1º Seminário sobre a discussão dos precatórios do FUNDEF, a realizar-se nessa quarta-feira, 20/06.

O seminário faz parte da agenda de mobilização da Campanha Salarial 2018.

DIA: 20/06/2018

HORÁRIO: 19:00 HRS

LOCAL: SALÃO DOM VITAL

Confira o convite (clique na imagem para ampliá-lo):

SEMINÁRIO PRECATÓRIOS

 

 

SIMMP - Sindicato do Magistério Municipal Público de Vitória da Conquista
Endereço: Av. Presidente Vargas, 335 - Alto Maron
CEP 45045-010 Fone: (77) 3424-3698 / 3422-7858